Um ataque DDoS é uma das ameaças mais simples que existem. Principalmente, porque a maioria dos cibercriminosos começam as suas atividades quando ainda não têm muito conhecimento. A partir de avanços como esse, já que não demandam ferramentas muito rebuscadas ou um grande know-how.

Temos um enorme arcabouço de ameaças e vulnerabilidades hoje em dia. Porém, uma das maiores preocupações de quem oferta serviços gerenciados de TI é a manutenção da disponibilidade dos recursos.

Esse é o principal alvo de um ataque DDoS, que pode deixar os servidores de seus clientes fora do ar por muito tempo. Com isso, trazendo uma série de problemas e prejudicando o negócio de seus contratantes. Vamos entender mais a respeito disso no post abaixo! Acompanhe!

O que é um ataque DDoS?

Um ataque DDoS, também é chamado de ataque de negação de serviço, pois interrompe o funcionamento de um determinado sistema ou servidor. Sendo assim, tem como objetivo tornar o alvo inacessível por meio de uma sobrecarga de requisições.

Por meio de um ataque como esse, o atacante consegue travar o uso de um servidor ou sistema por parte do usuário, o que reflete na indisponibilidade da oferta aos seus próprios clientes. Por exemplo, imagine que uma empresa como o Uber tivesse seus serviços impedidos.

Uma grande quantidade de clientes deixaria de poder utilizar sua solução durante algum tempo. Desse modo, prejudicando diretamente a rentabilidade da organização, que deixaria de lucrar no período em que os serviços se mantivessem indisponíveis.

Quais os principais prejuízos de um ataque DDoS?

Um ataque DDoS pode trazer uma série de prejuízos para qualquer organização, e a extensão desses danos depende de seu ramos de atuação. Geralmente, os problemas são:

  • prejuízos financeiros ─ a organização deixa de arrecadar;
  • má reputação ─ arranha a imagem da empresa junto aos seus clientes;
  • segurança ─ perda ou violação de dados.

As cinco ameaças cibernéticas que escapam do antivírus tradicional

Como se proteger?

Existem algumas atitudes que podem ser tomadas na hora de se defender de um ataque DDoS. Desse modo, visando evitar esse tipo de situação ou contornar as tentativas de um avanço como esse. Vamos listar as principais.

Fazer investimentos em largura de banda

Uma das técnicas mais simples e eficazes é o investimento em largura de banda entre os servidores utilizados pela sua empresa e o acesso à internet. Dessa forma, os serviços são capazes de lidar com uma maior quantidade de requisições, exigindo que os ataques sejam altamente volumosos para conseguir realizar algum dano.

Monitorar o tráfego

Em qualquer organização, o tráfego mantem níveis relativamente iguais todos os dias. Sendo assim, algumas mudanças nesse padrão podem ser identificadas como possíveis tentativas de teste por parte dos atacantes acerca da capacidade de seus servidores.

Manter uma análise recorrente do tráfego de entrada na rede de seus clientes é uma ação proativa que visa à prevenção de ataques. Qualquer pico acentuado de acessos já pode configurar um indício, iniciando as manobras de defesa.

Manter uma conexão reserva

Por fim, também existe a possibilidade de contar com uma conexão reserva, também chamada de backup, com um conjunto à parte de IPs para serem direcionados para seus serviços críticos. Dessa forma, caso o sistema primário seja sobrecarregado, existe um balanceamento que garante a continuidade.

Proteger seus clientes de um ataque DDoS é algo relativamente simples e que demanda poucas ações, sendo assim, algo imprescindível de se realizar por um MSP. Não exige grandes investimentos e protege a continuidade do negócio de seus contratantes.

Ajude seus amigos a também se protegerem contra esse tipo de ataque, compartilhando este post nas suas redes sociais agora mesmo!

Rodrigo Gazola
Autor

Com muitos anos de experiencia em TI, trabalhando 24 horas por dia, 7 dias por semana, dá aula sobre excelência em workaholic. Apesar de ser especialista em MSP, adora quando o assunto é backup. Rodrigo esbanja bom humor (diz a lenda que seu segredo é cerveja, churrasco e Rock'N'Roll) e é o mais ativo daqui, já até pensou em rodar o mundo em cima da sua bike.

Escreva um comentário

Share This