fbpx
Categoria

Gestão, Vendas e Marketing

Categoria

4 cuidados com a virtualização de servidores que todo profissional de TI deve ter

Diversas empresas têm adotado o processo de virtualização de servidores como uma maneira de acabar com gargalos internos, maximizar a mobilidade operacional e diminuir custos. Mas o que é a virtualização de servidores? De maneira geral, é a divisão de recursos de um hardware em vários servidores virtuais que podem ser utilizados com objetivos distintos. É a criação da versão virtual de um servidor, de um sistema operacional. Uma estratégia que permite que o negócio atenda a uma quantidade maior de demandas de mercado com segurança e agilidade. O investimento precisa ser acompanhado de vários cuidados que podem evitar erros, reduzir o prazo para adaptação dos profissionais e facilitar a integração dos servidores no ambiente empresarial. Continue acompanhando e confira os 4 principais cuidados que um profissional de TI precisa ter com a virtualização de servidores! Boa leitura! 1. Priorize a segurança Muitos não se sentem seguros em virtualizar as…

Como fazer uma boa gestão dos serviços gerenciados de TI?.

Entre os grandes desafios que as empresas de suporte de TI enfrentam atualmente está a venda dos serviços. Por mais que tenhamos um aumento na demanda por esse tipo de trabalho, com a transformação digital a falta de experiência em temas como marketing e vendas pode impedir que um fornecedor de TI atinja o seu pleno potencial. Para conquistar e reter o cliente é necessário que seja feita uma boa gestão dos serviços gerenciados de TI. Em geral, a maioria dos prestadores de serviços MSPs tem formação técnica e não administrativa e, muitas vezes, tem dificuldade com os aspectos críticos do negócio como Gestão e Vendas. Observamos que os MSPs que se destacam no mercado conseguiram evoluir na questão gerencial, mesmo a área técnica sendo uma paixão. Para ajudar nesse desafio, deixamos algumas dicas para aqueles que estão iniciando um novo negócio ou migrando para o modelo de serviços gerenciados.…

Conheça 3 práticas para um bom gerenciamento de patches

Contar com um bom gerenciamento de patches é primordial para manter o seu negócio sempre em operação. Estamos na Era Digital e é preciso estar atento às tendências da tecnologia. Sistemas automatizados surgem a todo instante e saber lidar com essas ferramentas pode ser um diferencial de mercado. Os modelos de negócios escaláveis utilizam as comodidades da tecnologia para automatizar as atualizações de softwares e ganhar tempo livre para as demandas mais prioritárias. Conhecer as boas práticas de gerenciamento de patches pode facilitar ainda mais esse processo. O que é o gerenciamento de patches? Trata-se do termo em inglês Patch Management que significa, literalmente, remendo. A finalidade desses “remendos” é corrigir disfunções que ocorrem nos softwares, ou seja, nada mais são do que atualizações de código nos sistemas operacionais. Consiste nas tarefas de gerenciar os patches disponíveis, alocar as correções para os programas, ajustar as instalações e documentar os procedimentos…

Saiba agora mesmo como aumentar a produtividade utilizando o BPMS

Vivemos em uma era de alta competitividade, em que o tempo é uma valiosa moeda de troca. Sendo assim, muitas empresas buscam a otimização de seus processos, contando com um impacto positivo no faturamento. Mas afinal de contas, como alcançar esse estado de organização? Pensando nisso, elaboramos este artigo para discutirmos sobre o BPMS. Aqui, compilamos as informações mais importantes sobre o tema, definindo conceito, elencando vantagens e também, demonstrando a utilização prática dessa ferramenta no aprimoramento de uma equipe. Acompanhe! Qual a diferença entre BPM e BPMS? O universo administrativo sempre foi repleto de siglas e métricas, que servem como ferramentas na orientação dos gestores na direção correta. Mas em meio a essa “sopa de letras”, muitos profissionais ficam confusos na distinção de termos parecidos. Por conta disso, preparamos esse tópico para diferenciar o BPMS de um conceito próximo, o BPM. O BPM é uma sigla que abrevia o…

Confira 6 passos para uma gestão de demanda saudável em TI

Delegar tarefas, acompanhá-las e mensurá-las é uma das principais atribuições de um bom gestor, independentemente da área em que atua. Para quem trabalha com suporte de TI, a boa gestão de demanda faz toda diferença na relação produtividade/disponibilidade da infraestrutura do cliente, afinal, um erro ou uma perda de prazo pode travar toda uma cadeia produtiva. Nesse cenário, é importante que o gestor consiga direcionar bem as atividades, para que elas sejam executadas de forma fluida, ou seja, dentro do prazo e com a qualidade prometida. Gestão de demanda é isso, o processo que consiste em gerir todas as necessidades do trabalho, englobando ações como delegar, organizar e saber priorizar atividades. Neste post, apresentaremos 6 dos principais passos para que você consiga fazer uma gestão de demanda saudável em sua empresa. Confira! 1. Entenda quais são as reais demandas da empresa A gestão de demanda tem que se basear nas…

BPO: como utilizá-lo para uma atuação mais estratégica em TI?

Já ouviu falar em BPO? Com a especialização das empresas em seus ramos de negócio, é inevitável o crescimento da demanda por atividades que fogem dos objetivos centrais da área, como os serviços de TI. Em alguns casos, estes são fundamentais para o alcance de metas dentro da empresa. Quando a instituição não conta com especialistas em Tecnologia da Informação ou tem poucos recursos para investimento, a terceirização desse serviço parece uma ótima opção de negócio. É nesse aspecto que BPO aparece como solução. Neste post, o nosso objetivo é apresentar algumas informações sobre BPO, a sua importância nos tempos atuais e como colocá-lo em prática, principalmente na área de TI. Continue conosco e confira! O que é BPO? A sigla BPO significa Business Process Outsourcing e pode ser chamada de Terceirização de Processos de Negócio. O seu conceito é simples: uma organização que não possui expertise em determinada área…

Entenda a diferença entre gerenciamento de TI reativo e proativo!

Com o advento da transformação digital, o papel do setor de TI dentro das empresas está passando por uma grande mudança. Se os profissionais de suporte eram responsáveis por consertar computadores, hoje em dia, eles são responsáveis por manter a empresa funcionando. Isso requer uma nova cultura no gerenciamento de TI, que precisa estar alinhada aos projetos dos clientes. A partir do momento em que as soluções tecnológicas se tornaram a espinha dorsal das empresas, o modelo de trabalho da equipe de TI teve que ser revisto. Até então, o padrão de trabalho dos fornecedores de suporte era reativo, agora é preciso uma abordagem mais proativa e produtiva. Neste artigo, vamos entender a diferença entre o gerenciamento de TI reativo e proativo, além de saber o que uma empresa necessita para migrar para o padrão mais moderno. Confira! Afinal, qual a diferença entre gerenciamento de TI reativo e proativo? O…