fbpx
Categoria

Serviços Gerenciados

Categoria

DNS dinâmico: o que é, como funciona e mais

O cotidiano do analista de TI costuma ser repleto de siglas e técnicas. Por conta disso, é muito importante se manter antenado ao significado de cada um desses termos, reconhecendo suas aplicações no momento de solucionar as dificuldades dos usuários. Sendo assim, elaboramos este post especial sobre o DNS dinâmico, explicando seu conceito, funcionamento e muito mais. Agora, não perca tempo e acompanhe! O conceito do DNS dinâmico Antes de entender o propósito dessa solução, é interessante conhecer o papel do DNS comum. A sigla abrevia o termo Domain Name System, o que pode ser traduzido para algo como o Sistema de Nomes de Domínio no idioma português. Dessa maneira, o DNS é a funcionalidade responsável por nomear os endereços de IP, que direcionam o usuário para uma página. Como você bem sabe, toda página na internet conta com um endereço objetivo — o famoso Internet Protocol, o IP. Mas…

Saiba o que é Compliance em TI e conheça boas práticas para aplicá-la

Chegamos a um ponto da economia em que não existe como sustentar o desenvolvimento de uma empresa ignorando a infraestrutura de TI. E é justamente por isso que decidimos elaborar este conteúdo sobre compliance em TI. Apesar desse segmento ser disruptivo e, geralmente, parecer imaginariamente ilimitado, vale lembrar da importância em garantir a adequação às leis e normais que regulamentam o ambiente no qual a sua empresa está posicionada. Sendo assim, acompanhe este artigo e aprimore o seu repertório nesse universo! O que é compliance em TI? Compliance é um termo inglês que, em nosso idioma, aponta o ato da conformidade, de agir adequadamente, seguindo os parâmetros de um setor, sem abusos, desvios ou interpretações soltas. Grosso modo, trata-se da importância de operar dentro das regras. Logicamente, em nosso portal priorizamos a aplicação dos conceitos no segmento tecnológico. Mas, aqui, vale perceber como compliance é uma necessidade universal para todo…

Entenda mais sobre a importância da automação de relatórios

Indicadores de resultados, gráficos de situação e tabelas consistentes são pontos relevantes quando se pensa na automação de relatórios de TI. Informações são um ativo valioso que permitem a operacionalidade contínua dos serviços de tecnologia em uma organização. O gestor de TI deve ter consciência de que o trabalho dos técnicos é uma fonte valiosa de dados operacionais, táticos e estratégicos. A automação dos relatórios tem uma relevância ímpar, tendo em vista que consolida rapidamente os dados mais relevantes sobre os serviços executados pelas equipes de TI. Estamos na Era Digital e a habilidade de manipular grandes massas de informações é um bom diferencial competitivo. Os modelos de negócios mudam cada vez mais rápido e isso reforça a importância do papel dos gestores de TI. Continue a leitura para mais detalhes. O que é a automação de relatórios? Trata-se de um conceito para descrever e detalhar como se dá a…

Automação de TI: saiba o que é possível promover em sua empresa

Em pleno ano de 2019, com as empresas mergulhando na transformação digital, não faz mais sentido os fornecedores de suporte trabalharem de forma reativa, sem monitoramento e automação de TI. É só fazer a conta de quanto tempo se perde com tarefas operacionais rotineiras e burocráticas. Será que esse tempo não poderia ser investido em outras estratégias? Além disso, a empresa ganharia em escalabilidade e reduziria a margem de erro. A tecnologia oferece alternativas que permitem aos fornecedores de suporte de TI poupar tempo e dinheiro. Para ser mais específico, a automação contribui para o aumento de produtividade, o que significa que a empresa poderá produzir mais, com a mesma estrutura e equipe. O reflexo disso tudo é o aumento da lucratividade. Para que essa automação seja possível, a empresa deve investir em uma ferramenta de automação e monitoramento que centralize essas atividades, facilitando a gestão. Quer descobrir qual é…

Cloud Computing: quais as vantagens para o MSP em levar os servers dos clientes para a nuvem?

O conceito de cloud computing está sendo cada vez mais difundido entre as empresas e, principalmente, entre os MSPs — Management Service Provider —, como uma forma de reduzir custos e melhorar o controle sobre servidores. Em um mundo em que é cada vez menos necessário se deslocar para realizar a prestação de serviços em TI, por conta da utilização de acessos remotos e outras soluções, migrar os servidores de seus clientes para a nuvem pode ser a resposta para minimizar ainda mais os seus custos e facilitar o seu trabalho. Neste post, nosso objetivo é trazer o máximo de informações possíveis, demonstrando que a migração de servidores para a nuvem pode trazer uma série de vantagens para um MSP. Continue conosco até o final e entenda mais. O que é cloud computing? Mesmo que o termo seja altamente utilizado pela TI, ele já está um pouco desgastado e a…

Guia para fazer a transição entre Break-Fix e Serviços Gerenciados

Ainda é muito comum a adoção, por parte de prestadores de serviços em TI, de um modelo de atendimento Break-Fix, seja pela falta de planejamento ou simples desconhecimento de como poderiam agir de outra forma, utilizando Serviços Gerenciados, por exemplo. Esse modelo ultrapassado já não cabe mais nos dias de hoje, nos quais os clientes exigem agilidade e disponibilidade dos serviços, sendo que a cada minuto em que sistemas e equipamentos deixam de funcionar, você e seus clientes podem perder dinheiro. Neste post, vamos mostrar quais são as principais diferenças entre um modelo de trabalho Break-Fix e a utilização de Serviços Gerenciados, além de explicar como fazer a transição entre ambos no seu negócio. Continue conosco e confira! As diferenças entre Break-Fix e Serviços Gerenciados Vamos começar falando acerca de Break-Fix. Como a própria tradução literal já sugere, seria algo como quebra-conserta, ou seja, é um modelo de trabalho reativo,…

Governança e Gestão de TI: entenda as diferenças

Em um mundo cheio de termos e nomenclaturas na área de tecnologia, é comum que, muitas vezes, os gestores acabem confundindo alguns deles, como no caso da governança e gestão de TI, que são dois conceitos próximos, mas diferentes. No mar de informações que estamos vivendo, não ter a certeza sobre o que é cada um desses termos e do que eles tratam é normal e compreensível, afinal, somos bombardeados de dados por todos os lados. Mas não se preocupe! Pensando nessa dificuldade, criamos este pequeno post para apresentar ambos os conceitos e determinar quais são as principais diferenças entre os termos. Confira! Governança de TI Vamos começar discorrendo acerca do conceito de governança de TI. Esse processo, cada vez mais difundido dentro das empresas, está ligado à organização, buscando melhorar o controle sobre a tecnologia. Aqui são utilizadas políticas, métricas e estratégias operacionais que garantam o estabelecimento de um…