Quando pensamos em gerenciamento e monitoramento de redes, é impossível não falar do protocolo SNMP. Isso porque ele é o protocolo mais usado no mundo para essa função, uma vez que consegue se comunicar com praticamente qualquer ativo de rede gerenciável.

Isso simplifica a tarefa e viabiliza que ela seja centralizada, contribuindo para você ganhar agilidade e permitindo um controle mais eficiente da rede, inclusive no que se refere a equipamentos que não têm sistema operacional, como uma impressora.

Neste artigo, vamos explicar melhor o que é o protocolo SNMP, quais são suas funcionalidades e como fazer o gerenciamento e monitoramento de redes com ele. Acompanhe!

O que é o protocolo SNMP?

O SNMP — Simple Network Management Protocol na sigla em inglês — é o protocolo de comunicação mais usado no mercado. Na prática, é uma forma de “falar” com o equipamento e permite saber o que acontece dentro de ativos de redes e serviços, facilitando o monitoramento deles.

Ele “ensina” o hardware a falar uma linguagem de maneira que se consiga extrair informações sobre a saúde e o funcionamento desse hardware. Vale lembrar que, quando falamos de monitoramento, sempre estamos nos referindo a um software conversando com o outro.

Uma das principais vantagens do SNMP é que é uma linguagem única pela qual o usuário consegue falar com todos os dispositivos de fabricantes distintos. Por isso, é compatível com quase qualquer ativo de rede gerenciável e serviços, como Windows, Linux, Mac e a máquina virtual Java.

Assim sendo, é dessa forma que se torna possível unificar e padronizar o gerenciamento e monitoramento de redes, simplificando a atividade e ganhando agilidade.

Aproveite que está por aqui e não deixe de conferir também nosso tutorial sobre gerenciamento de redes com SNMP!

Quais são as funcionalidades do SNMP?

O tipo de informação que o SNMP consegue extrair depende do equipamento e do fabricante. Assim, por exemplo, um nobreak APC consegue informar a temperatura do ambiente, uma vez que ele dispõe de um termômetro. Já um nobreak de outro fabricante, que não conta com termômetro, não tem como apresentar esse dado.

Logo, o SNMP permite gerenciar informações, mas o tipo de dado monitorado depende do dispositivo, do que o fabricante desse dispositivo quer fornecer de informação e do que ele é capaz de desenvolver no hardware via SNMP para esse fornecimento.

E quais são os benefícios do protocolo SNMP?

Como mencionamos acima, o principal benefício propiciado pelo uso do protocolo SNMP é que ele permite gerenciar ativos de rede que não têm sistema operacional, porém são componentes importantes da infraestrutura e, por isso, precisam ser monitorados.

Além disso, a disseminação desse protocolo também se deve ao fato de que ele consome poucos recursos da rede e de processamento, o que facilita sua inclusão em equipamentos simples, como as impressoras.

Além delas, encaixam-se nessa situação switches, roteadores e outros dispositivos que fazem parte da infraestrutura de TI, mas que não podem ser monitorados por uma solução de RMM (Remote Monitoring and Management na sigla em inglês).

Para ilustrar, imagine um ambiente complexo de uma empresa em que o servidor está em uma sala. Uma das principais preocupações ali é a temperatura. A sala tem um ar-condicionado e fica lacrada e gelada. O ar-condicionado pode ser conectado à rede e, nesse caso, o SNMP consegue, por exemplo, monitorar se ele está funcionando corretamente e qual a temperatura da sala naquele momento. Essas informações vão ser extraídas por meio de uma ferramenta que consiga obter informações via SNMP.

Assim, reforçando o que dissemos, as possibilidades são infinitas, e tudo vai depender do que o fabricante do dispositivo desenvolveu e do que ele é capaz de fornecer. E isso é um diferencial que você pode apresentar para o seu cliente.

Se ele tem uma impressora que se comunica via SNMP, por exemplo, você vai ser a primeira pessoa a saber que o toner está acabando e pode emitir um alerta. Mesmo que não faça parte do seu escopo, isso estreita o relacionamento com o cliente e gera uma fidelização. Nesse sentido, o SNMP não é útil apenas para a realização de um suporte proativo, mas também para melhorar a experiência do cliente, possibilitando que você consiga se antecipar a demandas.

Atualmente, o prestador de serviços precisa entender que, no modelo de serviço gerenciado, também é preciso monitorar esses dispositivos. Eles fazem parte da infraestrutura, e qualquer problema pode resultar em um impacto negativo para o cliente. Isso é, na verdade, uma excelente oportunidade de gerar receita, aumentar a lucratividade e obter uma diferenciação no mercado para o cliente final.

Mais detalhes sobre como aumentar a lucratividade podem ser acompanhados neste post especial sobre o assunto!

Como realizar o gerenciamento e monitoramento de redes com o SNMP?

Conforme mencionado, a capacidade de se comunicar com quase qualquer ativo de rede é o grande trunfo do SNMP.

Muitas ferramentas para monitoramento precisam ser instaladas no ambiente do cliente. No entanto, outras ferramentas, como o RMM, conseguem fazer com que a capacidade do SNMP daquele servidor seja usada para isso por meio do próprio agente instalado nele.

Imagine que o agente do RMM está instalado no servidor para ser monitorado. Por meio dele, é possível monitorar o switch, o roteador, a impressora e vários equipamentos diferentes. Mas, se a impressora não tem um sistema operacional, não é possível instalar o agente na impressora, por isso ele fica no servidor.

Assim, é o hardware do servidor que vai enviar o comando para o hardware da impressora e ela vai responder se tem toner ou não. O servidor registra isso e, por meio do SNMP, o RMM é capaz de coletar essa informação.

Vale destacar que, ao falarmos de hardware, estamos nos referindo ao monitoramento de questões físicas mesmo, como saber se a placa-mãe está aquecendo ou se o cooler do processador está girando corretamente. Pelo SNMP é possível obter esse tipo de dado.

Dessa forma, o SNMP ajuda o gestor a localizar problemas e falhas em sua rede. Por meio de um gerente SNMP, é possível acompanhar métricas e visualizar gráficos com estatísticas de tráfego, nível de toner nas impressoras, CPU e memória de diversos dispositivos e, até mesmo, a quantidade de processos que estão sendo executados em um determinado dispositivo.

Agora você já sabe o que é protocolo SNMP, como é seu funcionamento, quais são os benefícios que ele traz, de que maneira usá-lo no gerenciamento e monitoramento de redes e como isso pode ser um diferencial de mercado para você.

Quer entender mais sobre o assunto e obter ajuda para implantar o gerenciamento e monitoramento de redes para seus clientes? Entre em contato conosco e conheça as soluções que temos para sua empresa!

Luís Montanari
Autor

Graduado em Comunicação Social, o líder dos times de vendas e marketing da ADDEE SolarWinds MSP é pai de duas lindas meninas e apaixonado por política, tecnologia, cerveja e também pelas singularidades das pessoas. Seu maior objetivo profissional é transformar empresas de suporte em verdadeiros MSPs!

Escreva um comentário

Share This