As ferramentas de gestão de TI são essenciais para garantir redução de custos, aumento de produtividade, manutenção da segurança, atualização de toda a infraestrutura tecnológica organizacional e também agilizar a vida dos profissionais de suporte.

A escolha dessas ferramentas deve ser baseada em um mapeamento detalhado dos ativos e avaliação das necessidades do setor de TI, sem esquecer do orçamento que a empresa disponibiliza para investimentos em tecnologia da informação.

Neste texto, você conhecerá 5 das principais ferramentas e entenderá a importância de cada uma delas. Continue lendo!

1. Software de gestão de tickets

Um sistema de help desk é ferramenta essencial para uma gestão de TI eficiente.

Ele permite a criação de tickets que facilitam a administração e o controle, interligando o cliente ao profissional de serviços gerenciados e proporcionando um aumento da produtividade para ambos. Essa ferramenta permitirá:

  • a criação de um banco de dados com todos os atendimentos realizados, permitindo o acesso ao histórico dos equipamentos e identificação dos clientes mais “problemáticos”;
  • acompanhamento dos tickets com a data, hora e quanto tempo demorou para cada problema ser solucionado;
  • o controle do fluxo de informações, evitando atrasos, falta de informações claras, esquecimento de retornos ao cliente etc;
  • eliminação dos processos manuais em relação ao atendimento, com a geração de tickets que são gerados e disponibilizados automaticamente para a equipe;
  • geração automática de relatórios estatísticos sobre produtividade, com números de atendimentos solucionados, falhas recorrentes e outros dados relevantes.

2. Monitoramento de recursos

Outra forma de garantir uma melhor otimização da infraestrutura de TI é por meio de um monitoramento contínuo do desempenho do sistema, de forma integrada.

Esse monitoramento deve ser feito de forma automáticagerando relatórios de desempenho, segurança e redes, e permitindo que os gestores identifiquem falhas pontuais e até mesmo os resultados de mudanças que forem implementadas.

As melhores ferramentas são aquelas que oferecem o monitoramento remoto, possibilitando aos profissionais a obtenção de relatórios em tempo real sobre toda a infraestrutura de TI da empresa, de qualquer lugar e em qualquer dispositivo que esteja conectado a web.

3. Backup e armazenamento em nuvem

O crescimento exponencial na produção de dados pelas empresas requer cada vez mais atenção por parte da gestão de TI. Com o auxílio da Internet das Coisas, praticamente todos os objetos que fazem parte da cadeia produtiva, setor administrativo e de tecnologia de uma corporação produzem dados o tempo todo.

Além da preocupação com a estruturação deles, é preciso um cuidado especial em relação ao armazenamento e risco de perdas desses dados. Manter servidores internos para dar conta desse volume e processamento é praticamente inviável financeiramente, o que faz da computação em nuvem a ferramenta ideal para essa solução.

Os backups precisam ser periódicos e automatizados, além de haver a necessidade de um sistema de recuperação de desastres, que permita à empresa recuperar rapidamente as informações, sem travar a cadeia produtiva em caso de pane.

4. Ferramenta para a gestão tempo e produtividade

Já falamos sobre a ferramenta de help desk, que ajuda no monitoramento do desempenho dos profissionais. Mas é necessário contar com outros sistemas para que haja um maior controle da equipe e que monitorem as atividades além do suporte.

Afinal, a produtividade é um elemento vital na boa gestão de TI. Se somarmos a quantidade de tempo perdida com distrações — como aquele cafezinho de cinco em cinco minutos ou a paradinha para olhar as redes sociais — veremos que perderemos algumas horas preciosas, que geram custo para a empresa e atrasam os processos.

Para evitar que isso ocorra, é necessária a adoção de ferramentas que controlem os acessos à web e monitorem o tempo gasto pelos membros das equipes em sites que fogem do objetivo da empresa — uma simples olhadinha em um vídeo do YouTube pode gerar um looping de hiperlinks sem fim.

Conte com um sistema “Web Protection” que gere um relatório para que você tenha os dados em mãos e utilize-os nas reuniões de desempenho.

5. Gestão de rede

Todos já sabemos da importância da conectividade para as empresas, principalmente, com a evolução dos aplicativos que permitem conferências e reuniões a distância.

Cabe ao gestor de TI dar uma atenção especial a esse quesito, com ferramentas que permitam o monitoramento da rede, evitando lentidões que travam e até interrompem os serviços. Já imaginou uma reunião importante de um cliente ser adiada por falha grave na rede?

Além disso, uma rede mal estruturada pode ser a porta de entrada para ameaças virtuais que podem prejudicar e vazar as informações da empresa.

Utilize um software que integra todas essas ferramentas

Como sabemos, é quase impossível gerir um negócio sem um sistema integrado, e isso serve para todos os setores. Para que seja possível trabalhar com todas ferramentas citadas neste post, será necessário conduzir uma análise detalhada dos softwares de gestão disponíveis no mercado, procurando saber sobre a credibilidade dos desenvolvedores.

Em meio a tantos programas disponíveis no mercado, é importante que haja uma atenção especial na hora de escolher a empresa que fornecerá o software de gestão de TI.

Tenha certeza de que ela oferece todas as ferramentas necessárias à sua estrutura, para que você possa fazer uma gestão que vá além do conceito break/fix, no qual o suporte só age quando acontece uma falha.

Sobretudo, escolha uma empresa que ofereça uma solução que permita uma atuação com serviços gerenciados, no qual haja um monitoramento constante de falhas e atualizações, antecipação aos problemas e prevenção de transtornos e perdas produtivas.

Para fazer uma escolha mais bem-sucedida, busque referências com outros gestores de TI sobre as ferramentas e sistemas que utilizam e veja qual atende às suas necessidades. Eles terão a experiência prática para esclarecer os pontos positivos e negativos de cada ferramenta.

Neste texto, além de conhecer uma lista com 5 ferramentas de gestão de TI essenciais para exercer um bom trabalho, vimos a importância da escolha de um fornecedor que centralize essas ferramentas e dê a opção de um suporte com serviços gerenciados.

A utilização dessas ferramentas poderá ser o seu diferencial em um mercado cada vez mais exigente e competitivo, e no qual os clientes dependem crescentemente dos sistemas internos de suas empresas.

Gostou do texto? Então, continue conosco e confira já os 6 principais erros em serviços gerenciados e como evitá-los.


Luís Montanari
Autor

Graduado em Comunicação Social, o líder dos times de vendas e marketing da ADDEE SolarWinds MSP é pai de duas lindas meninas e apaixonado por política, tecnologia, cerveja e também pelas singularidades das pessoas. Seu maior objetivo profissional é transformar empresas de suporte em verdadeiros MSPs!

Escreva um comentário

Share This