fbpx

O monitoramento de redes sempre foi um desafio complexo para as empresas, afinal de contas, como acompanhar as constantes mudanças, com tantos usuários, processos e serviços interligados? Com isso em mente, elaboramos este artigo, em que apresentamos a solução para esse dilema: a plataforma NetPath.

Como você perceberá nesta leitura, essa é uma ferramenta indispensável ao gerenciamento de redes, permitindo que os operadores identifiquem os problemas diretamente em sua fonte, reduzindo o tempo de inatividade e agilizando a resolução dos inconvenientes. Sendo assim, aproveite para conhecer mais sobre a solução e como ela pode impactar a sua empresa. Acompanhe!

A NetPath

Desenvolvida pela SolarWinds, a NetPath é, essencialmente, uma plataforma que monitora a performance de uma rede, identificando problemas e sugerindo práticas para a resolução dessas interrupções. Por conta disso, esse software vem se consolidando como uma solução fundamental à melhoria do desempenho das redes.

Mas por trás de toda grande invenção existe um diferencial! A grande particularidade da NetPath são os seus recursos gráficos, que indicam ludicamente a fonte dos problemas em uma rede complexa, facilitando o trabalho dos analistas, que enxergam os nós com mais velocidade, agindo rapidamente na solução do problema e reativação dos serviços.

Para entregar essa funcionalidade, primeiramente o software utiliza da sondagem avançada para visualizar o caminho de rede entre o server de origem e o de destino, mesmo quando o traceroute não for possível. Com isso, os operadores conseguem enxergar todos os pontos e conexões de uma rede, seja interna, externa ou híbrida, facilitando a resolução de problemas em toda a corrente de entrega dos serviços da rede.

O impacto dessa solução no gerenciamento da TI

Já aqui, cabe listar os principais recursos da NetPath, demonstrando como eles facilitam a gestão de rede da sua operação. Veja!

Monitoramento

Com o NetPath você conta com uma ferramenta de monitoramento ostensivo, observando cada salto e latência tanto na janela histórica quanto em tempo real. Além disso, a plataforma permite ajustes de monitoramento a cada 10 minutos, armazenando relatórios com todos os dados referentes ao desempenho dos caminhos.

Essa funcionalidade faz com que sua equipe economize tempo na resolução de problemas, pois contará com o auxílio de uma timeline incremental, com o histórico da performance dos últimos 30 dias.

Desempenho

Permite que a sua equipe identifique interrupções antes dos seus usuários. Isso é possível porque o sistema fica, constantemente, colhendo informações sobre a performance da conectividade entre os nodes de origem e destino. Assim, você pode acompanhar o desempenho da rede e ser notificado sempre que algum limite (perda de pacote e latência) extrapolar.

Visibilidade

O NetPath ilumina todo o caminho da rede, permitindo que você conheça as especificações e rotas do seu provedor. Afinal de contas, o seu destino pode ser encontrado por uma série de caminhos e, aqui, entra a engenhosidade dessa plataforma, que possibilita que um MSP identifique o problema na nuvem, mesmo que fora da rede da sua empresa.

Identificação

Você já tentou resolver um problema de um servidor externo, mas sem saber como se comunicar com essa empresa? Pois bem, o NetPath aposenta esse problema, pois rotula todos os nós e saltos com identificações de contato, agilizando a comunicação com as partes responsáveis pela interrupção.

As 5 principais dúvidas sobre a plataforma

Agora, chega o momento de abordar as principais curiosidades em torno dessa solução. Acima de qualquer coisa, essas questões têm um peso fundamental para o desenvolvimento do produto, pois são todas originadas por profissionais da rede. Veja só!

1. Por que eu deveria utilizar a NetPath? Por que não continuar com o Ping ou Traceroute?

Uma coisa ninguém pode negar: desde o seu desenvolvimento, tanto ping quanto tracert tiveram papéis fundamentais na resolução de problemas, sendo ferramentas muito úteis à comunidade técnica. Mas, hoje, ambas as soluções começam a demonstrar suas limitações.

Por exemplo, tanto ping quanto tracert apresentam o status da rede entre dois pontos de acesso em um dado momento. Mas mesmo executando de maneira constante, você não consegue obter informações direcionais que, de fato, agilizam na resolução do problema.

Grosso modo, essas soluções não conseguem responder as curiosidades mais subjetivas dos analistas, tais como:

  • esse valor de latência é bom o suficiente para sustentar a conectividade das minhas aplicações?
  • Se esse valor é ruim, o quão ruim ele é?

Trocando em miúdos, nos cabe concluir que essas soluções, embora úteis no passado, não são suficientemente inteligentes para as necessidades de conexão de hoje. Sendo assim, você deveria utilizar o NetPath para contar com funcionalidades inexistentes nas soluções anteriores, tais como as habilidades de:

  • identificar e qualificar, dinamicamente, os valores de latência bons e ruins;
  • indicar qual o valor de latência adequado para determinado caminho;
  • notificar o usuário quando os limites dinâmicos de latência extrapolarem.

2. Como monitorar um caminho por conectividade e alerta quando ocorrerem problemas?

Bem, o NetPath facilita essa análise ao máximo, apresentando duas métricas simples, porém funcionais: latência (ms) e perda de pacote (%). No campo latência, o técnico visualizará 3 valores com parâmetros mínimos, médios e máximos. Essas marcas são registradas durante o período inicial de utilização do sistema, que registra os picos, as quedas e afere as médias.

Feito isso, o NetPath consegue apontar aos operadores qual a melhor janela de latência, permitindo que o técnico bata o olho na plataforma e logo identifique se as coisas vão bem ou mal. Para além do monitoramento de packet loss, o analista ainda poderá contar com uma barra gráfica na base do software, que funciona como um eletrocardiograma da sua rede, demonstrando a flutuação da latência ao longo das horas. Basicamente, tudo na plataforma foi desenhado de maneira a agilizar a resolução de problemas.

3. Como verificar se o Wi-Fi é o responsável pela lentidão no tempo de resposta de uma aplicação?

De maneira geral, uma lentidão na rede pode ser percebida por uma série de motivos, como o dispositivo do usuário, a conectividade ou a aplicação em si. Com 3 suspeitos e nenhum culpado, cabe a você identificar a fonte desse problema.

O NetPath age nesse dilema com velocidade, investigando se o causador da situação é o dispositivo Wi-Fi. Utiliza o painel gráfico intuitivo, sobrevoando o cursor sobre o link para observar a métrica de latência ou, ainda, clicando na própria bolha para ler o relatório completo, com o histograma da perda de pacotes.

4. Como avaliar o desempenho de caminhos com hospedagem dupla?

O NetPath permite que o analista faça uma análise profunda de todos os caminhos, assim como de cada salto e dispositivo na rede. Para verificar o caminho por completo, basta utilizar o painel na base do software, com um histórico detalhado com todos os dados que você precisa para discernir a sua decisão, apresentando informações desde a última hora até os últimos 30 dias.

5. Como verificar a performance do balanceador de carga na minha rede?

Por meio da criação de um caminho de rede que atravesse um balanceador de carga você conseguirá entender seu comportamento, sobretudo ao observar a métrica de Probabilidade de Trânsito. Sob as informações de perdas de pacote você consegue identificar o desempenho da rede e, com isso, realizar ajustes sutis para aprimorar a conexão.

Assim, encerramos este artigo especial em torno da inovadora plataforma da SolarWinds. Como sempre, reforçamos a importância de solidificar e proteger as redes, evitando perdas inestimáveis decorrentes da falta de conexão.

Gostou deste artigo sobre a plataforma NetPath? Então aproveite para se manter informado no segmento e assine a nossa newsletter!

Rodrigo Gazola
Autor

Com muitos anos de experiencia em TI, trabalhando 24 horas por dia, 7 dias por semana, dá aula sobre excelência em workaholic. Apesar de ser especialista em MSP, adora quando o assunto é backup. Rodrigo esbanja bom humor (diz a lenda que seu segredo é cerveja, churrasco e Rock'N'Roll) e é o mais ativo daqui, já até pensou em rodar o mundo em cima da sua bike.

Escreva um comentário

Share This