fbpx

Você já deve ter ouvido falar em métodos ágeis e como essas abordagens podem gerar vantagens dentro da área de TI, mas você conhece realmente essas metodologias?

Com uma demanda maior por agilidade devido a um mundo cada vez mais digital, as abordagens tradicionais de gerenciamento de projetos já não são tão eficazes. Em função disso, é preciso buscar alternativas que se adaptem melhor a esse cenário.

Nesse contexto, os métodos ágeis surgiram no desenvolvimento de software como uma opção viável para a gestão de projetos e melhoria de processos. Continue a leitura deste post e saiba mais sobre o assunto!

O que são os métodos ágeis?

Com a evolução do mercado, novas formas de gerenciar projetos de software eram necessárias, fazendo com que os métodos ágeis surgissem como alternativa ao modelo tradicional de desenvolvimento de software.

Com base em adaptabilidade e flexibilidade, essas abordagens buscavam uma entrega contínua e incremental de software, com ciclos de desenvolvimento reduzidos.

Dentro desse contexto, surgiram vários métodos ágeis consagrados hoje, como o Scrum, XP, Lean, entre outros. Contudo, sua aplicação não ficou restrita apenas ao desenvolvimento de software.

Hoje, as chamadas metodologias ágeis podem ser utilizadas para o gerenciamento de projetos de TI e também em outras áreas da empresa, apenas com pequenas adaptações.

Uma das abordagens mais famosas a romper esse paradigma é o Scrum, que é aplicado com sucesso de várias formas diferentes dentro das organizações e para os mais diversos fins.

Como a adoção dessas metodologias pode ajudar uma empresa?

O sucesso que as metodologias ágeis alcançaram pode ser atribuído aos vários benefícios que elas podem gerar para quem as aplica no ambiente de trabalho, superando em muito os resultados das abordagens de gestão tradicionais. Algumas das vantagens são:

  • ganho de performance;
  • mais satisfação dos clientes;
  • redução de erros;
  • integração contínua;
  • melhores resultados.

Quais são os princípios dos métodos ágeis?

Vamos listar os princípios ágeis, que fazem parte do documento chamado de Manifesto Ágil, criado e assinado por vários especialistas em desenvolvimento de software e base para todas as metodologias existentes hoje.

1. Satisfação do cliente

O primeiro ponto tratado no documento faz menção à importância da satisfação do cliente para qualquer projeto, sendo um dos principais alvos dos métodos ágeis.

Por conta disso, não basta apenas realizar entregas, mas criar produtos que realmente possam agregar valor ao cliente final e garantir a sua satisfação.


2. Mudanças constantes

Diferentemente do que ocorre com as metodologias tradicionais, também chamadas de cascata, as mudanças são bem-vindas dentro das abordagens ágeis, sendo aceitas em qualquer ponto do desenvolvimento do projeto.

Segundo o manifesto, qualquer alteração no escopo original é vista como algo natural, garantindo que o produto final do ciclo de desenvolvimento esteja de acordo com o contexto em que ele será lançado.

3. Entregas contínuas

Outro ponto que torna as metodologias ágeis um caso à parte e tão interessante são as entregas contínuas, que criam um produto incremental e garantem a chegada ao mercado mais cedo.

A evolução do resultado final do projeto é natural e permite que a empresa usufrua do produto antes mesmo que ele esteja totalmente terminado — o que garante também o feedback dos clientes.

4. Trabalho em conjunto entre desenvolvedores e executivos

Dentro das metodologias ágeis, os responsáveis pelo negócio e os clientes são sempre bem-vindos para dar suas opiniões acerca de como o projeto está sendo desenvolvido. Dessa forma, o resultado final pode ficar de acordo com o esperado por todos os envolvidos.

5. Mais motivação

As equipes de projetos que trabalham com métodos ágeis são autogerenciáveis, ou seja, conhecem suas atribuições e as desenvolvem sem a necessidade de supervisão constante, criando um clima de confiança e colaboração inestimável para a conclusão do projeto.

6. Interação face a face

O sexto item do Manifesto Ágil trata da comunicação entre os membros do time e demais envolvidos, buscando discutir regularmente as questões do projeto face a face para que não haja dúvidas e o progresso possa ser medido.

Para isso, boa parte das metodologias desenvolve reuniões rápidas diárias nas quais qualquer problema pode ser identificado e resolvido de forma simples, além de planejar os próximos passos do time.

7. Entregas que medem o progresso

O principal foco das metodologias ágeis é a entrega, sendo que elas são fundamentais para a medição do progresso de determinado projeto. Outras formas de controle de metas são secundárias e, na maioria das vezes, dispensáveis.

8. Desenvolvimento constante e sustentável

Determinados projetos podem não ter um final definido quando se iniciam, sendo desenvolvidos conforme o feedback dos clientes e as novas demandas que surgem. Sendo assim, o esforço de desenvolvimento é contínuo e incremental, projetando um produto final sustentável.

9. Excelência acima de tudo

A base das metodologias ágeis é alcançar a satisfação do cliente, e para isso é preciso construir soluções que levem em conta os feedbacks do cliente ao longo do desenvolvimento do projeto. Com o tempo, é possível atingir a excelência.

10. Simplicidade

Todas as decisões tomadas durante o curso do projeto devem ter como base a simplicidade com qualidade, evitando criar processos complexos que não agregam valor à solução final. Esforços desnecessários só atrasam as entregas e fazem com que a equipe perca tempo.

11. Autogestão

Dentro de um time que utiliza metodologias ágeis, é fundamental que todos os membros estejam comprometidos e saibam quais são as suas atribuições dentro do projeto.

Cada membro deve trabalhar de forma colaborativa e ciente de suas responsabilidades para o sucesso de cada entrega.

12. Efetividade

Por funcionar em ciclos, os times que se utilizam de metodologias ágeis estão sempre evoluindo a cada uma das entregas, melhorando seus processos em busca de mais efetividade.

A cada novo ciclo, reuniões são realizadas para avaliar as atividades e para entender como melhorar e se tornar mais eficaz.

Por todas as suas vantagens, a utilização dos métodos ágeis é cada vez mais comum, não apenas para o desenvolvimento de software, mas em vários outros projetos — até mesmo fora da TI.

Gostou de saber um pouco mais sobre os métodos ágeis? Quer ficar por dentro de mais posts como este? Então assine a nossa newsletter!

Luís Montanari
Autor

Líder dos times de Vendas e Marketing da ADDEE e pai de duas lindas meninas. Graduado em Comunicação Social e apaixonado por vendas, política, tecnologia e cervejas. Trabalhando para transformar Empresas de Suporte em verdadeiros MSPs!

Escreva um comentário

Share This