Mesmo quando falamos em serviços gerenciados de TI, no qual o foco é a ação preventiva e proativa, pode ser que a segurança da informação esteja sendo negligenciada por conta de pequenas deficiências na infraestrutura de tecnologia.

O que muitas vezes acontece, é que determinados pontos críticos, fundamentais em certos momentos, não recebem a devida atenção, sendo que, quando são necessários, acabam por não suprir a necessidade.

Neste post, vamos falar um pouco mais sobre os principais pontos básicos dentro de uma infraestrutura de TI, que devem ser contemplados para garantir a eficiência e proteção de seus clientes. Acompanhe a leitura e confira essas informações!

Qual a importância da análise da infraestrutura para a segurança da informação?

A tecnologia deixou de ser apenas um ponto de apoio dentro das organizações para se tornar fundamental para a maioria das empresas. Hoje, é difícil imaginar o funcionamento de alguns mercados, como o financeiro, sem a aplicação de TI.

Com isso, surge uma grande oportunidade para os prestadores de serviços, uma vez que boa parte das empresas não têm condições técnicas de criar e gerir infraestruturas de tecnologia por si só e demandam por expertise.

Contudo, dentro dessa demanda, alguns pontos são negligenciados por parte de clientes e prestadores de serviços e podem trazer muitas dores de cabeça para ambos.

A grande dependência da tecnologia acaba tornando as empresas reféns de seus dados, sendo que uma falha pode causar um grande prejuízo como também levar até mesmo a falência de uma organização.

Por conta disso, a análise de infraestrutura, buscando por brechas, problemas ou falta de atualizações e itens negligenciados é tão importante dentro do âmbito dos prestadores de serviço, pois garantem a segurança da informação.

Como funciona a identificação das deficiências em segurança da informação?

A forma ideal de aplicação de segurança da informação é utilizando uma abordagem em camadas, na qual uma complementa a outra e dificulta a entrada de qualquer pessoa sem acesso.

O primeiro passo para isso é realizar uma análise completa de todas as deficiências na infraestrutura de TI de seu cliente, verificando diversas rotinas, como backup, atualizações, utilização de e-mail e navegação na rede.

Além disso, a realização de um inventário completo, com todos os ativos de TI existentes dentro do ambiente tecnológico de seu cliente, também é necessária, pois permite ter um controle total sobre todas as variáveis.

Um dos principais problemas na hora de montar um ambiente seguro é que muitos MSPs, Managed Service Provider, não têm controle sobre a infraestrutura de TI como um todo, quando por exemplo, assumem um novo cliente.

É comum se deparar com ambientes que não funcionam bem em conjunto ou não dimensionados para a demanda do contratante.

É preciso ter em mente que nem todos os softwares podem trabalhar bem juntos e um pode derrubar o outro, criando a chamada quebra de segurança, uma das principais brechas utilizadas por hackers.

Por conta disso, o monitoramento constante de todo o ambiente de TI de seus clientes é fundamental, pois permite a identificação de vulnerabilidades e incidentes, permitindo a rápida ação.

Ao realizar um levantamento completo, é possível identificar quais são as principais deficiências dentro do ambiente de TI de seu cliente e criar um plano de segurança da informação para eliminá-lo.

Quais são os itens básicos dentro da infraestrutura que precisam ser contemplados?

Mesmo que o modelo de prestação de serviços gerenciados de TI seja uma evolução do chamado break-fix, alguns pontos podem ser negligenciados. Vamos listar os principais logo abaixo.

Backup

A rotina de criação de cópias de segurança e sua restauração são fundamentais para a continuidade dos negócios de seus clientes caso algum problema grave venha a ocorrer e devem receber a máxima atenção sempre.

Inventário

O inventário permite a visualização completa de todo o ambiente de TI do cliente e seus ativos tecnológicos, garantindo o controle total sobre todas as variáveis existentes.

Antivírus

O antivírus é um software de detecção de ameaça e é responsável por realizar uma varredura completa em sistemas e arquivos, em busca de qualquer item suspeito. Além disso, versões completas também podem ser programadas para realizar buscas a cada período de tempo.

Monitoramento

Ferramentas de monitoramento remoto das máquinas no ambiente de TI de seu cliente também são fundamentais para manter uma postura proativa, identificando problemas antes que eles causem qualquer dano.

Firewall

Um dos principais pontos de segurança de uma empresa e primeira barreira contra ataques, esse tipo de solução, podendo ser implementada em softwares e hardwares, é muitas vezes negligenciado, o que pode trazer muitos prejuízos. Hoje, existem soluções criadas, especificamente, para pequenas e médias empresas.

Navegação

Muitos malwares acabam sendo instalados nas máquinas de empresas por conta de um mau controle de navegação, que permite que qualquer site seja acessado e arquivos não confiáveis sejam instalados.

Patch

As atualizações garantem a segurança da informação, sendo que muitos patches são lançados para a correção de brechas. Contudo, é preciso analisar também qual a versão correta de cada software para os atuais sistemas do cliente.

Wireless

Mesmo que seja inserida uma senha nos roteadores de seus clientes, isso não basta para proteger os dados que circulam nas redes sem fio. A rede sem fio pode estar ligada diretamente a rede principal da empresa, dando acesso a dados sensíveis. Por conta disso, é preciso implementá-la de forma independente.

AD

O controle de acesso de usuários é outro ponto muito importante dentro de uma infraestrutura de TI, ele garante que cada usuário dentro dos sistemas terá um acesso limitado. Dessa forma, mesmo que um ataque obtenha uma senha, não poderá verificar todas as informações, pois estão compartimentadas.

E-mail e SPAM

O controle do recebimento de SPAM nos e-mails do cliente é uma ótima forma de controle e segurança da informação, impedindo assim os principais ataques baseados em phishing.

Padronização SO

Deve-se buscar ao máximo a padronização do sistema operacional utilizado pelo seu cliente, evitando assim a criação de vários ambientes diferentes. Isso garante a possibilidade do MSP de aumentar ao máximo a automação, a produtividade e a segurança do ambiente de TI.

Rede

A infraestrutura de rede, roteadores, pontos de acesso e demais itens que compõem todo o ambiente devem ser monitorados constantemente, visando garantir segurança, desempenho e confiabilidade.

Todos os itens citados acima podem ser monitorados de forma direta ou indireta por meio de um sistema de monitoramento e gerenciamento remoto, como o RMM da SolarWinds

Por meio dessa ferramenta é possível realizar o monitoramento de máquinas e ativos de TI, criar e gerenciar inventários, manter filtros de navegação, realizar a gestão de backup e recuperação de desastres, entre outros.

Um controle eficiente de toda a infraestrutura de TI de seus clientes é fundamental para manter a segurança da informação e evitar que eles acabem perdendo dados ou sendo prejudicados por problemas ligados a isso.

Se você gostou deste artigo e se interessou pelo tema, então não deixe de entrar em contato conosco agora mesmo para descobrir outros benefícios de um RMM para os seus serviços como MSP!

Rodrigo Gazola
Autor

Com muitos anos de experiencia em TI, trabalhando 24 horas por dia, 7 dias por semana, dá aula sobre excelência em workaholic. Apesar de ser especialista em MSP, adora quando o assunto é backup. Rodrigo esbanja bom humor (diz a lenda que seu segredo é cerveja, churrasco e Rock'N'Roll) e é o mais ativo daqui, já até pensou em rodar o mundo em cima da sua bike.

Escreva um comentário

Share This