Tag

ESCALABILIDADE FINANCEIRA

Browsing

Saiba como o business intelligence pode auxiliar na gestão de TI!

O Business Intelligence (BI) não está tão distante da gestão de TI como se imagina. Na verdade, nos dias de hoje, suas contribuições estão espalhadas por todo o negócio. E isso é ótimo. Afinal de contas, o BI é constituído por um conjunto de estratégias e soluções de análise dos dados coletados na empresa. Ou seja: é capaz de produzir informações determinantes para a leitura do negócio, com a elaboração de melhores processos e serviços. Essas são apenas algumas das contribuições do Business Intelligence para o negócio e, especificamente, a gestão de TI. Neste post explicamos em detalhe as principais delas. Acompanhe. Organizando os dados da empresa Os dados gerados em um negócio podem ser considerados estruturados ou não estruturados. Os primeiros estão em formatos reconhecidos, como números e relatórios de um sistema, ou conteúdos escritos como e-mails. Nesses casos, destinatário, remetente, horário do envio e outros dados são coletados e organizados pelo BI se forem considerados relevantes.…

5 dicas para inovar no mercado de TI e alavancar sua empresa!

Um dos maiores desafios que as empresas do mercado de TI têm que enfrentar é o de sair da zona de conforto e adotar uma estratégia que busque a inovação. Por mais que a sua empresa tenha certa estabilidade, com uma cartela de clientes consolidada, se ela não acompanhar a evolução natural do setor correrá o risco de mercado a médio e longo prazo. Ao tratar o cenário empresarial de forma plana, sem preocupação em inovar e se destacar, a sua empresa correrá o risco de ser ultrapassada até mesmo pelos concorrentes que você não considera uma ameaça aos seus negócios. Um bom exemplo disso é a Netflix. A queridinha dos amantes das séries nunca foi uma ameaça real para a Blockbuster até identificar o potencial das transmissões de vídeo em streaming e prever o crescimento da capacidade da banda larga a médio prazo. Em poucos anos, derrubou aquela que era até então a maior rede de…

5 dicas essenciais para definir o preço do serviço em TI

O preço do serviço o qual está sendo oferecido para o cliente é uma dúvida comum e bastante recorrente entre boa parte dos empresários da tecnologia da informação. Sob uma visão ampla e geral, deve-se buscar uma rentabilidade que seja satisfatória para a empresa. E é a partir disso que o crescimento do negócio se tornará possível, uma vez que, sem lucros, crescer não será uma tarefa fácil. No entanto, o “X” da questão está justamente nessa lucratividade, pois, quando se almeja demais, os clientes podem fugir, dificultando a geração de novas demandas. Em contrapartida, quando se pensa em ser “bonzinho” oferecendo um valor muito abaixo do mercado, a organização estará em xeque pelo simples fato de que essa escolha a fará viver no sufoco. É por essa razão que uma precificação adequada é tão importante para o sucesso do negócio. Então, neste artigo, apresentaremos 5 dicas essenciais para definir o preço do serviço em TI.…

Qual a diferença entre outsourcing e serviços gerenciados de TI?

Muitas empresas têm tomado a decisão de terceirizar seu setor de tecnologia pelo fato de que não são especializadas nessa área e querem focar apenas no próprio negócio. Nesse momento, é comum uma confusão entre os termos outsourcing e serviços gerenciados de TI. Mesmo que possam parecer a mesma coisa — ou seja, o cliente firma um acordo e repassa as responsabilidades sobre seu setor de tecnologia para um terceiro —, na prática existem muitas diferenças entre essas duas metodologias de serviço. Para ajudar você a entender melhor como funciona cada uma delas e qual é o melhor modelo para implantar em sua empresa e atender seus clientes com qualidade, criamos este post. Confira a seguir. O que é outsourcing Outsourcing de TI é a terceirização de serviços e recursos de tecnologia em um modelo tradicional, chamado comumente de break-fix, isto é, você só realiza qualquer ação quando provocado, não há…

INFOMATIC – Confira a evolução dessa empresa de TI

Até 5 anos atrás, a Infomatic — empresa de TI fundada em 2003 — ainda não prestava serviços gerenciados para os seus clientes. A empresa começou no mercado apenas como uma loja de tecnologia da informação que prestava serviços comuns de TI e vendia equipamentos para a área. De acordo com o diretor, Daniel Giatti, 90% dos serviços prestados pela Infomatic eram on site, ou seja, era preciso ir fisicamente até o cliente. Hoje, ainda possuem a loja, mas mantem 100% do foco na prestação de Serviços Gerenciados. “O mercado para os serviços e produtos que oferecíamos foi sendo reduzido com a era da internet e então nos vimos diante de uma nova realidade de mercado e foi preciso evoluir para a prestação de serviços gerenciados”, explica Giatti. O cliente conheceu a ADDEE por meio de um flyer — propaganda da própria empresa — que convidava à experimentação da ferramenta tecnológica. Daniel Giatti conta que já percebia a necessidade…

O que é MSP? Manual completo para você

A prestação de serviços está passando por uma revolução. O modelo tradicional de TI baseado em break-fix já não atende às necessidades das empresas modernas, que necessitam do máximo de disponibilidade para se manterem competitivas. Mas, afinal, você sabe o que é MSP? As empresas prezam cada vez mais pela disponibilidade de seus serviços, sendo que cada minuto parado pode ocasionar diversas perdas e prejudicar os seus negócios. Com isso, a maioria dos fornecedores de TI já está voltando seus modelos de negócio para o MSP, buscando garantir o cumprimento dessa demanda. Neste post, vamos falar um pouco mais sobre esse modelo de prestação de serviços, como ele funciona e suas principais vantagens para quem fornece soluções e também para o cliente. Confira! Qual o cenário atual da prestação de serviços de TI? Antes mesmo de iniciar nossa conversa sobre o que é MSP, vamos falar um pouco do cenário atual de…

Serviços gerenciados de TI: o guia completo

As transformações digitais mudaram drasticamente os modelos de negócio em diversos ramos de atuação. Hoje, até mesmo pequenas empresas necessitam de infraestruturas completas de tecnologia para permanecer em funcionamento. Para manter todo esse ambiente estável e funcional surgiram os serviços gerenciados de TI. Esse novo modelo de gestão é uma evolução do antigo e vem para atender às novas demandas do mercado, com a montagem de diversos ambientes diferentes entre si, mas que necessitam de integração. Para que você possa entender de uma vez por todas o que são os serviços gerenciados de TI e como eles funcionam, nós criamos este guia completo sobre o assunto. Continue a leitura e confira! A definição de serviços gerenciados de TI Com o surgimento e adoção de novas tecnologias por parte das empresas, o setor de TI acabou por ficar saturado e sua gestão tornou-se um desafio gigante para todos os que trabalham…

6 erros em serviços gerenciados e como evitá-los

Pequenas empresas de serviços gerenciados de TI costumam ter uma equipe reduzida para atender as demandas de diferentes clientes. O resultado desse cenário é a rotina corrida de resolver uma série de problemas que parecem não ter fim. Os atendimentos urgentes, além daqueles que surgem fora do horário de expediente, são os principais deles. Por causa disso, é comum que os donos dessas empresas tenham pouco tempo para cuidar da parte administrativa do negócio, já que estão muito envolvidos com a operação do negócio, que não é automatizada. Isso possibilita que muitas oportunidades passem e deslizes aconteçam — atividades como expansão da carteira de clientes e aumento da rentabilidade, por exemplo, terminam sendo deixadas de lado. Esse cenário é familiar? Saiba que essas situações podem trazer grandes prejuízos a longo prazo para o seu negócio. Para lhe ajudar, apresentamos a seguir os 6 principais erros em serviços gerenciados e como evitá-los. Confira! 1. Esquecer de fazer…

Break/Fix vs. Serviços Gerenciados: ainda há muito a ser feito

O mercado de tecnologia passou por várias mudanças nos últimos anos, de uma forma acelerada como nunca se viu antes. A competição ficou muito maior e o Brasil também buscou tais mudanças. Mas na área de serviços de suporte, porém, o mercado brasileiro não acompanhou o mesmo ritmo de um mercado cada vez mais globalizado, com clientes cada vez mais exigentes. E isso hoje é percebido facilmente. Por aqui, nota-se hoje uma grande carência de planejamento sob o ponto de vista de negócios por parte dos prestadores de serviços. Se observarmos atentamente o perfil de boa parte deles, vemos que são bem capacitados tecnicamente, mas sem o ingrediente estratégico que permite que adotem um modelo de negócios mais vantajoso, tanto para eles quanto para seus clientes. O que predomina no mercado brasileiro ainda é o chamado Break/Fix, em que as empresas de suporte ainda operam sob um modelo hoje considerado…