fbpx

Diversas empresas têm adotado o processo de virtualização de servidores como uma maneira de acabar com gargalos internos, maximizar a mobilidade operacional e diminuir custos. Mas o que é a virtualização de servidores? De maneira geral, é a divisão de recursos de um hardware em vários servidores virtuais que podem ser utilizados com objetivos distintos.

É a criação da versão virtual de um servidor, de um sistema operacional. Uma estratégia que permite que o negócio atenda a uma quantidade maior de demandas de mercado com segurança e agilidade. O investimento precisa ser acompanhado de vários cuidados que podem evitar erros, reduzir o prazo para adaptação dos profissionais e facilitar a integração dos servidores no ambiente empresarial.

Continue acompanhando e confira os 4 principais cuidados que um profissional de TI precisa ter com a virtualização de servidores! Boa leitura!

1. Priorize a segurança

Muitos não se sentem seguros em virtualizar as aplicações indispensáveis ao empreendimento por medo de que haja falta de segurança no armazenamento das informações, afinal, pode-se perder todos os dados da empresa em pouco tempo se houver uma falha grave.

Logo, caso a segurança seja prioridade na virtualização dos servidores e a equipe de TI bastante proativa ao procurar maneiras mais eficientes de manter as informações a salvo, é óbvio que a virtualização pode ser a melhor escolha que a empresa pode fazer. Contudo, se ela não estiver preparada para esse nível de segurança, a melhor decisão é aguardar para elevar os níveis de confiabilidade e, em seguida, investir na virtualização.

2. Faça gerenciamento da virtualização

Os profissionais de TI precisam saber da importância de se fazer um gerenciamento proativo de todos os servidores. Para tanto, é preciso utilizar uma solução para fazer o monitoramento dessa infraestrutura.

Gerenciar toda a infraestrutura virtual ou física da empresa é fundamental para cobrar fornecedores, além de preparar planos de contingência capazes de contornar possíveis problemas sem que o core business da empresa seja atingido por falhas na área de tecnologia.

3. Ofereça suporte aos servidores

Os servidores locais exigem uma equipe de TI local, que esteja preparada para qualquer demanda. Da mesma maneira, os virtuais também, por isso é importante oferecer suporte qualificado em tempo integral.

Caso isso não seja feito, corre-se o risco de a empresa ficar paralisada por muito tempo. Então, é preciso verificar e definir como vai acontecer o suporte em situações emergenciais.

4. Garanta processos simplificados

Outro ponto a ser avaliado é se existe uma simplificação de processos ou se está partindo somente para o que está na moda. Lembre-se de que é bem alto o investimento e ele deve ser justificado com a otimização de recursos de pessoal e físico, além, é claro, do tempo que a organização leva para processar toda a informação.

É preciso avaliar bem os impactos que a virtualização de servidores vai causar na sua atividade para que seja uma mudança positiva para o negócio. Produtividade, mais agilidade no processamento dos dados, vantagem competitiva, enfim, tudo precisa ser bem avaliado para ver se vale a pena o investimento.

A redução de custos é extremamente relevante, no entanto, não é o item principal que precisa ser analisado ao se adotar a virtualização de servidores. Os impactos gerados por ela é que devem ser pesados a fim de conferir se serão positivos a ponto de superarem o investimento feito. Ao seguir esses cuidados que apresentamos aqui, o profissional de TI certamente vai tomar as decisões mais acertadas!

Gostou do texto e quer continuar aprendendo com os nossos conteúdos? Então aproveite para assinar a nossa newsletter e, assim, receber as nossas atualizações na sua caixa de entrada!

Rodrigo Gazola
Autor

Com muitos anos de experiencia em TI, trabalhando 24 horas por dia, 7 dias por semana, dá aula sobre excelência em workaholic. Apesar de ser especialista em MSP, adora quando o assunto é backup. Rodrigo esbanja bom humor (diz a lenda que seu segredo é cerveja, churrasco e Rock'N'Roll) e é o mais ativo daqui, já até pensou em rodar o mundo em cima da sua bike.

Escreva um comentário

Share This